Capitais que ultrapassaram média de chuva em novembro

em 30/11/2018 - Por Redacao

Brasília registrou um acumulado de 371,5 mm em 2018. É o quarto mês de novembro mais chuvoso desde 1961.

Segundo dados das estações oficiais do INMET, as capitais que merecem destaque de chuva volumosa são:

Cuiabá (MT)

A cidade de Cuiabá (MT) registrou o mês de novembro mais chuvoso da série histórica, que começa em 1961. É o que mostram os dados mais recentes da estação oficial e o banco de dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET).Em novembro de 2018 o acumulado fechou em 446,8m e a média climatológica de chuva é de apenas 172,9mm na capital do Mato Grosso.Este valor registrado agora representa mais de duas vezes e meia o valor normal para o mês. Também supera o novembro de 1983 que marcou 369,6 mm – e até então era considerado o mais chuvoso da história.

Além disso, este é o quarto mês mais chuvoso da história de Cuiabá, considerando todos os meses do ano. Perde apenas para os fevereiro de 1968 (506,9 mm), de 1995 (463,9 mm) e de 2018 (462,5 mm).

Palmas (TO)

Registrou em novembro de 2018 um acumulado de 406,1mm (166% acima da média).Assim, foi o terceiro mês de novembro mais chuvoso da série histórica (que nesta estação específica, começou apenas em 1993) e só perde para os novembros de 1999 com 441,7mm que ainda está em primeiro lugar, e o novembro de 2001 com 420,4mm.

Brasília (DF)

Brasília registrou um acumulado de 371,5mm em 2018 (164% acima da média). É o quarto mês de novembro mais chuvoso da série que inicia em 1961. O mês de novembro de 2018 em Brasília perde para os meses de novembro de 1965 (449,6mm), de 2012 (444,6mm) e 1991 (408,4mm).Fora das capitais, a cidade que mais choveu em novembro no Brasil inteiro foi Querência, MT com 623mm, pelos dados da estação automática do INMET.

Mas por que tanta chuva?

A primavera de 2018 como um todo foi caracterizada por uma rápida regularização da chuva. O aquecimento de toda a porção equatorial do Oceano Pacífico favoreceu o aparecimento mais precoce da chuva tropical (Sudeste e Centro-Oeste).Ainda em setembro, algo que no ano passado, em função do desenvolvimento de um fenômeno La Niña, somente aconteceu em outubro.Mas além do aparecimento mais precoce, a chuva regularizou-se muito rapidamente no País.

E neste caso, houve uma combinação de variação de temperatura do Pacífico Leste que fez com que as frentes frias chuvosas do Rio Grande do Sul parassem sobre o centro do Brasil em outubro e novembro.

Categorias desse post: