Reservatórios de SP não registram chuva na primeira quinzena de setembro

Precipitações só devem voltar a atingir o Sudeste no final do mês, principal reservatório opera com 55% da capacidade

Os reservatórios que abastecem o Estado de São Paulo encerraram a primeira quinzena de setembro sem registros de chuva significativa. De acordo com os dados da Sabesp (Companhia de Abastecimento Básico do Estado de São Paulo), com exceção do Sistema Rio Claro, todos os mananciais receberam acumulados abaixo de 2mm desde a virada do mês.

Reservatórios encerram primeira quinzena de setembro sem chuva/ Fonte: Banco de imagens da Somar Meteorologia

Com o tempo seco e o provável aumento no consumo por conta dos dias mais quentes, o nível do Cantareira, principal fonte de abastecimento da região metropolitana de São Paulo, caiu de 58,3% para 55,6%, enquanto o Rio Claro foi o único que registrou chuva acima dos 7mm, mas o valor representa menos de 5% dos 145,3mm esperados ao longo de setembro.

Segundo a técnica em meteorologia Patricia Vieira, da Somar Meteorologia, as precipitações só devem voltar a atingir os mananciais após a chegada da primavera, no final da próxima semana. “Ainda assim, a chuva ocorre apenas em forma de pancadas, sem volumes significativos, o que não contribui muito para a recuperação do nível dos reservatórios”.

Apenas em outubro é que as chuvas devem voltar a atingir a região Sudeste de forma regularizada. “Até lá as temperaturas elevadas ainda devem dificultar a recomposição de mananciais como o Cantareira” afirma Patricia.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

Como será setembro?

Energia: Bandeira amarela volta a vigorar no país em setembro