Energia: Outubro terá bandeira vermelha patamar 2

Mesmo com a chegada das chuvas, conta de luz fica mais cara durante o mês com tarifa extra de cobrança máxima acionada pela primeira vez

Outubro começou com a passagem de uma frente fria que trouxe chuva significativa para os principais reservatórios de energia do país, mas as precipitações não foram suficientes para repor o volume perdido no período seco e isso deve refletir no bolso do consumidor.

pexels-photo-45072

Custo da energia aumenta em outubro/ Fonte: Pexels

De acordo com o meteorologista Celso Oliveira, da Somar Meteorologia, apesar de as chuvas que atingiram a região Sul nos primeiros dias do mês terem causado estragos na região, os volumes aliviaram os reservatórios de energia. “Apesar disso, o nível das bacias hidrográficas continuam abaixo dos 40% nos subsistemas Sul e Sudeste/Centro-Oeste, que são os principais fornecedores do país”.

Segundo os dados da ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) o sistema Sul opera nesta quarta-feira (04) com 36% da capacidade. Já o sistema Sudeste/Centro-Oeste, responsável pela geração de 70% da energia brasileira, está com 23%, uma queda de quase 10% comparado a setembro, quando o nível do sistema era de 32% e a bandeira vigente era a amarela.

Com a queda no nível dos reservatórios, a Annel (Agência Nacional de Energia Elétrica) determinou a bandeira vermelha patamar 2 para o mês de outubro, isto significa que custo extra que era de R$2 a cada 100 kWh consumidos por hora em setembro, sobe agora para R$3,50. Em agosto, quando a bandeira vigente era a vermelha patamar 1 a taxa extra era de R$3,00. É a primeira vez que o patamar 2 é acionado desde que a bandeira vermelha passou a contar com as duas graduações, em janeiro de 2016.

Para Oliveira, a situação do setor elétrico não deve mudar tão cedo. “As chuvas devem continuar atingindo a região Sul de forma abrangente no decorrer de outubro, mas estiagens pontuais podem prejudicar a reposição dos mananciais em novembro, enquanto na faixa central do país, a regularização das chuvas só deve acontecer a partir da segunda quinzena de outubro”, explica.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

Brasil registra 3.997 focos de queimadas nos três primeiros dias de outubro

O que esperar de outubro?