Em três semanas Cantareira recebe 3% da média de julho

Chuva que atingiu o reservatório não passou de 1,5mm distribuídos em 10 dias. Previsão é de tempo seco na próxima semana em todo o Sudeste

O mês de julho foi marcado pelo recesso das chuvas no Sudeste, o que apesar de ser normal para esta época do ano, significou tempo seco e queda no volume operacional do Sistema Cantareira. Os dados da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) apontam que o reservatório começou julho com 66,9% e opera nesta segunda-feira (24) com 63,9%.

cantareira

Cantareira termina julho com com 3% da média do mês/ Fonte: Banco de imagens da Somar Meteorologia

De acordo com o INMET (Instituto Nacional de Meteorologia), a região metropolitana de São Paulo não chegou a registrar nem um dos 44,1mm de chuva esperados para o mês de julho até agora. No Cantareira, o valor de 1,5mm acumulado em 10 dias de precipitação fraca, representa apenas 3,08% da média de 48,7mm que costuma atingir o manancial nesta época e foi insuficiente para elevar ou manter o nível do reservatório estável nas últimas semanas.

Segundo a meteorologista Graziella Gonçalves, da Somar Meteorologia, o tempo firme deve continuar predominante nas próximas semanas, e não há previsão de chuvas significativas pelo menos até o fim da primeira quinzena de agosto. Além disso, as temperaturas tendem a ficar mais elevadas no período da tarde, com máximas acima dos 23ºC em todo o Estado de São Paulo durante este período.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

Oceano Pacífico segue em neutralidade até o final do verão

Julho termina com tempo firme no país