" }
Chuva eleva o nível do Cantareira na primeira semana de janeiro

Precipitações devem ficar dentro da média no reservatório em janeiro

O Cantareira começou 2017 com chuva. Após um ano de recuperação do volume morto, o Sistema passou o Réveillon operando com 75,4% de sua capacidade, de acordo com os dados da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), e a previsão da Somar Meteorologia indica que o manancial deve terminar janeiro com chuva dentro ou até mesmo acima da média.

shutterstock_216069106

Chuva atinge o Cantareira neste fim de semana / Fonte: Banco de imagens da Somar Meteorologia

Segundo a meteorologista da Somar, Graziella Gonçalves, o avanço de uma frente fria pelo oceano organiza a umidade da Amazônia sobre o Sudeste nos próximos dias e provoca pancadas de chuva com intensidade entre moderada e forte nos arredores do manancial. “A cidade de Piracaia, por exemplo, que fica bem próximo à represa deve registrar pelo menos 20% da média do mês até este final de semana”.

O Cantareira encerrou outubro e novembro com chuvas acima da média, mas a trégua da chuva no fim de dezembro fez com que o reservatório encerrasse mês com precipitações pouco abaixo da média.

Mas mesmo com o recesso das chuvas e o calourão que predominou em São Paulo durante as festas de fim de ano, o nível do Cantareira se manteve estável desde a véspera do Ano Novo até esta segunda-feira (02) e registrou apenas uma leve queda de 0,2% entre a terça e a quarta-feira (04), que pode ser recuperado pelas chuvas deste fim de semana.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

O que esperar de janeiro?

O que significa chuva em pontos isolados?