" }
Cantareira: Janeiro termina com chuva acima da média

Demais reservatórios também tiveram elevação; precipitação deve diminuir de intensidade em fevereiro

As chuvas do mês de janeiro beneficiaram o Sistema Cantareira, que abastece 7,4 milhões de pessoas na região metropolitana de São Paulo. De acordo com os dados divulgados pela Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), o manancial opera nesta terça-feira (31) com 89,4% de sua capacidade incluindo o volume morto, sem ele, o valor fica em 60,1%.

Foto: Fernando Stankuns via flickr

Foto: Fernando Stankuns via flickr

O Cantareira começou o ano com 75,4% de atuação de sua capacidade e sem o volume morto, o valor era de 46,1%. Além disso, o reservatório recebeu 393,1 mm de chuva até o momento, um valor 43,75% acima do esperado para o mês, que é de 262,6mm.

Os demais mananciais que abastecem a Grande São Paulo também tiveram uma alta no decorrer deste mês. O Alto Tietê que antes registrava 43,2% agora está em 52,4%, o Guarapiranga foi de 72,1% para 79,2%, o Alto Tietê está em 101,1% e antes tinha 98,2%, enquanto o Rio Grande tinha 88,2% e atualmente está em 95% e o Rio Claro de 82,3% foi para 101,6%.

De acordo com a Somar Meteorologia, a partir de agora a chuva vai diminuir de intensidade. “As precipitações em fevereiro não devem parar completamente, mas o mês será bem menos chuvoso que janeiro, pois desta vez as instabilidades ficarão mais concentradas na metade norte do Brasil”, explica o meteorologista Celso Oliveira.

 

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

 

Qual é a chuva que enche o reservatório?

Como fica o tempo em fevereiro?