Dezembro deve ter chuva abaixo da média no Cantareira

Mesmo com precipitações dentro da média em novembro, nível do reservatório caiu de 46,2% para 43,3%

As chuvas que atingiram o Cantareira em novembro ficaram praticamente dentro do esperado para o mês. Foram 163,7mm ante a média de 161,6mm. Ainda assim, o nível da principal fonte de abastecimento da região metropolitana de São Paulo caiu de 46,2% para 44,4% e segue em queda.

shutterstock_180394826

Cantareira deve terminar dezembro chuva abaixo da média/ Fonte: Banco de imagens da Somar Meteorologia

De acordo com os dados da Sabesp (Companhia de saneamento básico do Estado de São Paulo), o Cantareira opera nesta sexta-feira (08) com 43,3%. É a primeira vez que o reservatório atinge um volume tão baixo desde novembro de 2016. Desde a virada do mês, o manancial recebeu apenas 11,3mm de chuva, neste mesmo período no ano passado, os acumulados atingiam 31,5mm. A média de chuva do Cantareira em dezembro é de 219mm.

Nos demais reservatórios do Estado, a situação é mais otimista, com exceção do Sistema Alto Cotia, que registrou queda de 83,2% para 78% desde o início de novembro, todos os sistemas tiveram aumento no volume operacional durante o mesmo período. No Alto Tietê os acumulados foram de 47,1% para 52%, enquanto o Guarapiranga subiu de 56,7% para 59%. Rio Claro e Rio Grande subiram de 70,6% e 79,2% para 72% e 83%, respectivamente.

A previsão da Somar Meteorologia indica chuva para a região Sudeste nesta sexta-feira (08), mas no fim de semana, o tempo já deve voltar a abrir na maior parte do Estado de São Paulo. “As chuvas só devem voltar a atingir a região de forma mais abrangente a partir da penúltima semana do mês. Ainda assim, o Cantareira deve terminar dezembro com acumulados abaixo da média”, afirma o meteorologista da Somar, Celso Oliveira.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

Oscilação nas temperaturas aumenta o risco de doenças

Como a meteorologia é influenciada pela astronomia?