Cantareira começa novembro com nível abaixo dos 50%

Reservatório registrou chuvas abaixo da média em outubro, mas volumes significativos são previstos para novembro

Pela primeira vez desde que deixou de contar o índice do volume morto em maio, o Cantareira opera com níveis abaixo da metade de sua capacidade total. Segundo dados da Sabesp (Companhia de Abastecimento Básico do Estado de São Paulo), o reservatório que terminou o período seco em setembro, operando com 53%, conta atualmente com 44,7% e o nível segue em queda mesmo com as chuvas que atingiram o Sudeste na virada do mês.

shutterstock_240858571

Em outubro, a chuva que atingiu o principal sistema de abastecimento da região metropolitana de São Paulo gerou acumulados de 97,6mm, cerca de 75% da média do mês, que é de 129,4mm. Ainda assim, o nível do Cantareira caiu de 51,6% para 46,3% ao longo dos 31 dias.

Mesmo com a nebulosidade persistente no Sudeste durante esta semana, até a quinta-feira (09), o manancial recebeu apenas 19,5mm de chuva, menos de 13% do esperado para novembro, que é de 161,6mm.

De acordo com o meteorologista Celso Oliveira, da Somar Meteorologia, a chuva deve se tornar mais frequente na região do reservatório durante a segunda quinzena do mês. “A previsão indica acumulados de até 100mm até o final da terceira semana de novembro, e a projeção é de que as chuvas fiquem pelo menos próximas da média até final do mês”, afirma.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

 

Até quando vai o frio na capital paulista?

Cresce a possibilidade de La Niña se configurar até o verão

Conta de luz vai ficar mais cara em novembro