Cantareira recebe metade da chuva mensal em dois dias

Frente fria trouxe volume elevado de chuva para o reservatório que opera com quase 70% de sua capacidade

A semana começou com a passagem de uma frente fria que provocou chuva volumosa nos arredores do Cantareira. De acordo com os dados da Sabesp (Companhia de saneamento básico do Estado de São Paulo), o nível do reservatório subiu para 67,9% nesta quarta-feira (07).

shutterstock_128912738

Chuva ultrapassa metade da média do mês no Cantareira/ Fonte: Banco de imagens da Somar Meteorologia

Foi o primeiro episódio de chuva significativa do mês no principal sistema de abastecimento da região metropolitana de São Paulo. Entre a segunda e a terça-feira (06), o Cantareira registrou um acumulado de 36,5mm, valor que corresponde a 59% do esperado para um mês de junho, cuja média é de 61mm.

De acordo com a Somar Meteorologia o tempo firme deve predominar em todo o Sudeste durante este fim de semana, e apesar das pancadas de chuva que devem atingir o reservatório rapidamente no início da próxima semana, a segunda quinzena de junho deve começar com um recesso de chuvas nos arredores do manancial.

Ainda assim, o meteorologista da Somar, Celso Oliveira, afirma que o mês deve terminar com chuvas dentro da média. “O nível do Cantareira pode até ter uma ligeira queda, por conta da diminuição das chuvas, mas isso é natural nesta época do ano, e o reservatório apresenta um volume suficiente para manter o abastecimento estável até o fim do período seco”.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

SP: Chuva ultrapassa a média do mês em 24h

Como se mede o volume da chuva?

Acompanhe o nível dos reservatórios em São Paulo