Café: Produção deve ser menor neste ano

Bienalidade e estiagens regionais devem acarretar em safras menores comparadas ao ano passado

O Dia Nacional do Café é comemorado nesta quarta-feira (24), em homenagem ao queridinho de muitos brasileiros. Presente no expresso, no cappuccino, e em várias outras bebidas, o café é o segundo liquido mais consumido do mundo, atrás apenas da água e de acordo com pesquisas da ABIC (Associação Brasileira da Indústria do Café), responsável pela instauração da data desde 2005, pelo menos nove a cada 10 brasileiros com mais de 15 anos consomem café, seja da forma tradicional, ou misturado a outras bebidas.

café

Produção de café deve ser menor em 2016/ Fonte: Giphy

As plantações de café representam um importante passo na história da economia do Brasil. O país carrega o título de maior exportador do mundo, foram mais de 35 milhões de sacas enviadas para o exterior só em 2016. “Mas o ano passado foi ano de safra cheia, o café, é conhecido como uma cultura bienal, quando as plantações se desenvolvem bem em um ano, o ano seguinte costuma ter uma safra menor”, explica o meteorologista Celso Oliveira, da Somar Meteorologia.

É o caso de 2017. Segundo o último boletim da CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento), divulgado na última semana, a expectativa é de que as safras tenham uma redução de até 11% em âmbito nacional, comparado ao ano passado. “Apenas no norte de Minas Gerais é que o desenvolvimento da planta deve ser superior neste ano, por conta da chuva, que em 2016 foi mais escassa na região”, afirma Oliveira.

O relatório ainda aponta que a mesma bienalidade deve favorecer o desenvolvimento do café arábica, principal tipo produzido no Brasil, na Zona da Mata Mineira e Paraná, mas não é suficiente para elevar de forma significativa os valores totais da safra, que devem ficar até 18,3% menores que no último ano, uma vez que no restante das regiões produtoras, o arábica passa por um ciclo conhecido pelos agricultores como “bienalidade negativa”.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

Expectativa para El Niño no 2º semestre de 2017 diminui

Bandeira vermelha deve vigorar até o final de 2017

Número de queimadas cai pela metade em relação a 2016