Satélite

(SATÉLITE) As imagens de satélite desta quarta-feira (22), mostram áreas de instabilidade na porção central do estado de Rondônia, no noroeste de Roraima, nas faixas oeste e leste do Pará e também em parte do nordeste do Mato Grosso do Sul. No Nordeste, a borda de um Vótice Ciclônico de Altos Níveis fez com que a chuva retornasse para a faixa leste da Região. Devido ao padrão de circulação dos ventos em altos níveis da atmosfera, áreas de instabilidades chegaram também até o Rio Grande do Sul. (CHUVA-ESTRAGOS) Ontem, fortes chuvas que atingiram a cidade de Presidente Figueiredo, localizada na Região Metropolitana de Manaus, logo pela manhã, causaram diversos transtornos, como pontos de alagamento e queda na transmissão de energia aos moradores da cidade. Em Canoas, RS, choveu de forma bem localizada, mas forte. O tempo ral fez a temperatura despencar oito graus em menos de duas horas naquela cidade. (CHUVA) Pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN), nas últimas 24h, até 8h: Gravataí, RS: 61mm Alvorada, RS: 59mm Pirapemas, MA: 53mm Baião, PA: 46mm Canoas, RS: 44mm Iguatu, CE: 40mm Igrejinha, RS: 35mm Sirinhaém, PE: 34mm Pancaas, ES: 31mm (VENTO) Pelo INMET, ontem: Bagé, RS: 79km/h São Gabriel, RS: 70km/h Dracena, SP: 62km/h Iguatu, CE: 60km/h Caçapava Do Sul, RS: 56km/h (NEVOEIRO) Pelos aeroportos, nesta manhã: Vilhena, RO: nevoeiro (visibilidade reduzida a 50m) Santa Maria, RS: nevoeiro parcial (visibilidade reduzida a 600m) Curitiba (Bacacheri), PR: nevoeiro (visibilidade reduzida a 900m)

Outras Regiões

O que você quer visualizar?

As datas e horas das imagens são todas em referência à hora GMT. Para obter a hora de Brasília a partir da hora GMT, subtrair 3 horas (ou 2 horas na vigência do horário de verão).