Tradicional, Gourmet ou Especial: Qual café escolher?

Existem várias categorias de café, mas todas partem de dois tipos de grãos. Conheça melhor e não fique na dúvida na hora de escolher:

Existem várias categorias de café, que dependem da classificação de organizações especializadas. Mas antes de explicar as categorias, é preciso saber a diferença entre os dois principais tipos de café: o Robusta e o Arábica.

Os grãos mais claros são de Café Robusta e os escuros de Arábica/ Fonte: Unsplash

Como falamos anteriormente, o Arábica é o principal grão produzido no Brasil e corresponde a 76% da safra nacional. Este grão é a principal composição de cafés Especiais, Gourmet e Superior. Já os outros 24% são de Café Robusta, também conhecido como Conilon. Este é o grão que compõem o café Tradicional, utilizado principalmente nos cafés caseiros. Como o Arábica ganha no sabor, mas o Robusta ganha na força e intensidade, geralmente a indústria aposta em um blend, uma mistura dos dois tipos de grãos em quantidades diferentes, o que vai determinar o sabor do café.

Mas para conseguir o selo de café especial, não basta ensacar o café Arábica. Os grãos precisam passar por uma avaliação, que pode ser feita pela ABIC (Associação Brasileira da Indústria de Café) ou pela SCA (Specialty Coffee Association) por exemplo. Nesta prova, o café é avaliado de várias formas, mas o principal objetivo é verificar o número de defeitos, como grãos verdes, pedras, folhas e outros objetos que possam prejudicar o sabor do café. Quanto menor o número de defeitos, melhor será a nota e daí será feita a classificação para determinar a categoria do café.

E aí, ficou mais apaixonado ainda pela bebida? Então aproveite para conferir passo a passo, o trajeto que o café percorre para chegar à sua xícara e não esqueça de baixar o Mapa do Café – Somar Meteorologia, onde você encontra as principais informações sobre o grão mais importante do país.