" }
Plantio da soja avança nas áreas produtoras

Chuvas tendem a ser irregulares até novembro

Com o fim do vazio sanitário em todas as lavouras de soja, o plantio do grão avança desde a última semana por conta das chuvas que deixaram os produtores mais otimistas.

Foto: Banco de Imagem Somar Meteorologia

Foto: Banco de Imagem Somar Meteorologia

De acordo com o levantamento da Somar Meteorologia, aproximadamente 27% das áreas estimadas para o cultivo já foram plantadas no Paraná. No Centro-Oeste, o plantio chegou a 50% em Mato Grosso do Sul e entre 10% e 15% em Mato Grosso.

Além disso, a chuva dos últimos dias também contribuiu um pouco na elevação do solo em Tocantins, que também já iniciou o plantio em algumas áreas produtoras. Já no MATOPIBA, área agrícola que compreende os Estados do Maranhão, Tocantins, sul do Piauí e oeste da Bahia, as precipitações não melhoraram em nada as condições de umidade do solo, o que desfavorece a semeadura.

A tendência para os próximos dias é de chuva em diversas áreas produtoras do país, especialmente nos Estados de Mato Grosso e São Paulo, além de Minas Gerais e Goiás onde virá com mais intensidade. “Com isso, a germinação e emergências das sementes já plantadas são beneficiadas, além da intensificação do plantio”, comenta a meteorologista Thaize Baroni.

 

Meteorologia alerta para chuvas irregulares até novembro

Embora as chuvas tenham favorecido o plantio da soja, os meteorologistas ressaltam que os meses de outubro e novembro serão de irregularidade no regime de chuva. A previsão é de uma nova diminuição das precipitações em todo o Centro-Norte, como em Mato Grosso, Goiás, norte de Mato Grosso do Sul e São Paulo, Minas Gerais e MATOPIBA. “Os produtores que não tem boas sementes e boas condições de solo e já começaram a plantar, devem ficar atentos, pois podem ter que fazer o replantio”, finaliza Baroni.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

 

 

O que esperar do tempo em outubro?

Como vai ficar o clima no Brasil sem o La Niña?