Excesso de chuva atrasa plantio do milho no Paraná

Temporais continuam até a próxima semana na região Sul e afetam atividades de campo, Mato Grosso também tem plantio atrasado comparado à última safra

Os temporais que atingiram a região Sul no começo de outubro contribuíram para a fase inicial do plantio da safra de verão. No entanto, os grandes volumes que se acumularam na região durante a última semana, começam a afetar os trabalhos de campo de forma negativa.

Excesso de chuva afeta plantio na região Sul/ Fonte: Banco de imagens da Somar Meteorologia

No sudoeste do Paraná, próximo à divisa com a Argentina, a chuva chegou a passar dos 150mm durante a primeira quinzena do mês e o plantio do milho que neste período em 2016 chegava aos 80, não passa dos 60% neste ano. O mesmo acontece no Rio Grande do Sul, onde as áreas plantadas somam menos de 56% ante os 65% alcançado no mesmo prazo na safra passada.

O plantio do arroz também sofre com o excesso de umidade no solo do Estado gaúcho. “Além disso, a baixa insolação em decorrência da nebulosidade também traz mais dificuldade no desenvolvimento das lavouras que estão em início de desenvolvimento vegetativo na região”, afirma o agrometeorologista Leandro Calve, da Somar Meteorologia.

De acordo com o especialista, a situação começa a preocupar parte dos agricultores, que estimam uma redução significativa na produção das culturas de verão caso os períodos de tempo firme não equilibrem as condições do solo, mas segundo o meteorologista da Somar, Celso Oliveira, os temporais devem continuar atingindo a região de forma abrangente pelo menos até a próxima semana.

No Centro-Oeste, o tempo firme ainda predomina. “Pancadas de chuva isoladas e muito fracas atingem o noroeste do Mato Grosso, mas ainda de forma insuficiente para recuperar a umidade do solo de forma efetiva”, comenta Oliveira. Com isso, o plantio segue atrasado no principal produtor de grãos do país, sendo que até esta semana foram semeadas apenas 16,4% das áreas estimadas, ante 31,4% na safra passada, segundo dados do IMEA(Instituto Matogrossense de Economia Agrícola).

Mas o mês de outubro deve terminar com um cenário mais otimista para o produtor mato-grossense. “A chuva deve conseguir avançar pela região central do país durante a próxima semana, e a tendência é de que as precipitações voltem a ocorrer de forma regularizada aos poucos no Centro-Oeste”, finaliza Oliveira.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

Incidência de raios é maior durante a primavera

Energia: Outubro terá bandeira vermelha patamar 2