Dia do agricultor é celebrado no Brasil

Em 2016, o setor agropecuário liderou a economia brasileira com 23% do PIB (Produto Interno Bruto)

O Dia do Agricultor é comemorado em 28 de julho em todo Brasil, criado em 1960 em razão de ser nesse dia, a fundação do Ministério da Agricultura. A data foi estabelecida com finalidade de homenagear os profissionais do agronegócio que possuem uma ampla importância na economia brasileira.

Em 28 de julho comemora-se, o Dia do Agricultor / Banco de imagens: Somar Meteotologia

Em 28 de julho comemo-se, o Dia do Agricultor

A atividade agrícola gera a maior parte da produção de alimentos, sobretudo aqueles que estão presente todos os dias na mesa do brasileiro, como o arroz e o feijão. Segundo dados da CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), em 2016, o setor agropecuário liderou a economia brasileira com 23% da participação do PIB (Produto Interno Bruto), já as exportações representam 48% do total do país.

Este ano a safra de verão do Brasil foi considerada recorde com mais de 220 milhões de toneladas segundo a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) e o clima contribuiu de norte a Sul do Brasil para este resultado. “Dificilmente em um ano se tem as áreas produtoras do Sul, Centro-Oeste, e Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), em condições excelentes de produção como foi observado na última safra”, destaca Paulo Etchichury, climatologista da Somar Meteorologia.

 

Como fica o tempo na primavera?

Por isso, agricultor precisa estar sempre atendo as condições do clima e acompanhar de perto as previsões para diminuir os riscos no processo produtivo. De acordo com a Somar Meteorologia, com o cenário de neutralidade, a condição climática para o país nos próximos meses de 2017 deve ficar próximo do esperado para cada região.

Para o Sul os modelos indicam que em agosto as chuvas ficam mais intercaladas e diminuem de intensidade. Já durante a primavera reduz o risco de fenômenos climáticos extremos e duradouros na região, que possam comprometer a fase final das lavouras de inverno, bem como, a instalação das lavouras de verão.

Para as regiões Sudeste e Centro-Oeste na primavera as chuvas voltam gradualmente a partir de setembro e outubro, o que significa um bom indicativo para a instalação da soja e do milho na próxima safra de verão, que neste ano não deve atrasar muito.

No Nordeste, a expectativa é que a chuva continue com frequência na parte leste da região e a produção 2017/18 seja melhor comparada aos últimos anos. Já no Norte do país as chuvas devem chegar mais cedo em Rondônia para instalação da soja.

 

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

O que esperar do tempo em agosto?