Clima influencia o trabalho agrícola

Confira a importância da meteorologia para o trabalho no campo

No dia 28 de julho é comemorado o Dia do Agricultor, uma profissão que faz parte de um segmento importante para a economia no Brasil e que desenvolve o hábito de observar as condições do clima para suas ações diárias no campo.

28 de julho: Dia do Agricultor / Foto: Banco de Imagem Somar Meteorologia

28 de julho: Dia do Agricultor / Foto: Banco de Imagem Somar Meteorologia

Responsável pela movimentação de mais de 163 bilhões de reais em todo o país, a agricultura é sustentada pelo clima, o solo e a planta, sendo que os dois últimos contam com tecnologias para o seu desenvolvimento, já que o clima é uma variável que não pode ser controlada.

“A agricultura é conhecida popularmente como uma indústria a céu aberto e depende diretamente dos recursos naturais. Por se tratar de Brasil, há uma dependência direta com o regime de chuvas e na maior parte das regiões apresenta irregularidades, como abundância ou escassez, o que limita a produção agrícola”, comenta o climatologista Paulo Etchichury.

Além da produção, o clima ganha importância na comercialização, pois a variação de estoques de alimentos no mundo inteiro é fortemente influenciada pelas questões climáticas em diferentes partes do globo.

A meteorologia oferece informações precisas para que os produtores identifiquem e se preparem para os riscos e também para as oportunidades. “O melhor presente para um agricultor seria uma condição de clima que garantisse a produção de sua respectiva lavoura, mas a Somar Meteorologia permite que o agricultor tenha ações de manejo no dia a dia, até mesmo na hora de planejar o plantio, bem como a estratégia de comercialização, através de satélites meteorológicos, modelagens numéricas e a busca pela precisão”, explica Etchichury.

 

A safra 2015 tem sido boa para o agricultor?

De acordo com a Somar Meteorologia, o ano de 2015 apresenta uma variabilidade no comportamento climático, especialmente no mês de julho que teve destaque no mundo por causa das commodities agrícolas.

O grande volume de chuvas na região Sul afetou a cultura de trigo, que agora intercala com um período seco. “Alguns excessos na condição do clima limitam o potencial da produção, mas ainda é prematuro falar em quebra de safra”, conta Etchichury.

Apesar da variabilidade climática, as últimas três safras marcaram recorde de produção no Brasil e mostra que se o clima não tem garantido uma condição ideal, ele tem ajudado o agricultor em sua produção, exceto alguns plantios regionais que contabilizaram perdas.

 

Qual é a expectativa para as próximas safras?

O que todo agricultor que saber é como deve se preparar para a próxima safra. Para Paulo Etchichury, a tendência é que na safra de verão haja irregularidade com o retorno das chuvas em setembro, outubro e novembro. “De um modo geral, o cenário da safra de verão pode ser semelhante ao enfrentado na última”, finaliza.

A Somar Meteorologia parabeniza a todos os agricultores, que são tão importantes para o Brasil!

 

Clique aqui e confira a previsão do tempo na sua cidade.

 

VEJA MAIS

Produções de milho e trigo são prejudicadas pelo El Niño

Tempo seco persiste em boa parte do país até a primeira quinzena de agosto

Veja as imagens de satélite em tempo real