" }
Chuva prejudica colheita de soja em Mato Grosso

Norte e oeste do Estado continuarão com chuva volumosa nos próximos 15 dias

As fortes chuvas sobre o Mato Grosso têm prejudicado as atividades de colheita da soja. Segundo o último relatório do IMEA (Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária) de 17 de fevereiro, o Estado teve 51,94% das áreas colhidas, o que representa 6,15% a menos do que foi registrado no mesmo período do ano passado.

Foto: Notícias Agrícolas

Foto: Notícias Agrícolas

Ainda de acordo com o instituto, o oeste e nordeste de Mato Grosso foram os que tiveram menos avanços semanais da colheita devido às condições do tempo. Porém, o adiantamento da semeadura nesta safra fez com que as atividades agrícolas fossem avançadas especialmente na região médio-norte, que registra 72,4% das áreas colhidas, 26,8% ante a safra 2015/2016 e 31,9% em relação à média dos últimos cinco anos.

De acordo com a Somar Meteorologia, a expectativa é de mais precipitações para a faixa norte e oeste do Estado nos próximos 15 dias. “A persistência da chuva tem atrapalhado os produtores que desejam entrar com as máquinas, por conta do solo que está encharcado e que também acaba afogando as plantas que estão em fase final de desenvolvimento e colheita”, alerta o meteorologista Celso Oliveira.

Diferente das áreas produtoras de Mato Grosso, o cenário da soja caminha bem na região Sul e do MATOPIBA, área agrícola que abrange os Estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia. “A colheita começa na segunda quinzena de março no Sul do Brasil e é justamente neste período que a chuva tende a ser menos volumosa na região”, finaliza Oliveira.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

 

 

Meteorologia confirma fim do La Niña

Centro-Oeste: Mato Grosso continua com chuva forte