Chuva pode atrapalhar colheita de soja no Centro-Oeste

Apesar de afetar os trabalhos no campo, chuva deve beneficiar lavouras que ainda estão em desenvolvimento

Volumes significativos de chuva devem atingir a região central do país a partir da próxima semana e de acordo com a técnica em meteorologia Patricia Vieira da Somar Meteorologia, os volumes excessivos podem causar complicações tanto na colheita, quanto no transporte da soja cultivada no Centro-Oeste.

hiking-2701926_1280

Chuva pode afetar trabalhos no campo na próxima semana/ Fonte: Unsplash

Já na região do MATOPIBA, área que compreende os Estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, a soja, cujo cultivo começou mais tarde por conta do atraso das chuvas em outubro, está em fase de desenvolvimento e deve ser beneficiada pelos acumulados significativos nos Estados do Piauí, Maranhão e Bahia, assim como o feijão.

“Nas lavouras de Goiás e Tocantins, a preocupação também é com os volumes excessivos, que podem atrapalhar a colheita da soja, enquanto no Espírito Santo e sul da Bahia, o café conilon é beneficiado pela chuva que promete recuperar a umidade do solo com acumulados de até três dígitos”, afirma Vieira.

 

AGROSOMAR

No AGROSOMAR, plataforma online destinada ao agronegócio, o agricultor tem as previsões de curto e longo prazo, além de conferir a tendência das próximas três estações e poder compará-las com as informações dos últimos nove meses.

Dentro da ferramenta, o produtor também obtém informações das culturas de seu interesse  e pode fazer o acompanhamento da sua lavoura com a funcionalidade de gerenciamento de safra que permite inserir informações como data de plantio, produtividade potencial e tipo de solo.

Os assinantes do Agrosomar também contam com o calendário fitossanitário, que sinaliza risco de doenças para culturas e com a função de precipitação acumulativa, que permite ver o acumulado de chuva desde a data do plantio até a data  atual.

E ainda tem a penalização de produtividade, que possibilita ao agricultor saber quanto o clima está impactando na produção da sua safra.

 

Para saber mais acesse www.agrosomar.com.br.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

Racionamento completa um ano em Brasília

Nível do Cantareira volta aos 45% na primeira quinzena de janeiro