Chuva favorece plantio da soja no Paraná

Precipitações permanecem irregulares na primeira quinzena de outubro em Mato Grosso e podem afetar os trabalhos de campo

A frente fria que atravessou o Brasil na virada do mês trouxe chuva significativa para as principais áreas produtoras do país e alavancou o plantio tanto no Paraná quanto no Mato Grosso. Mas enquanto o excesso de umidade pode impactar negativamente na produção paranaense, a preocupação no território mato-grossense ainda são as chuvas irregulares.

chuva (64)

Chuva beneficia o plantio no Paraná e Mato Grosso no início de outubro/ Fonte: Banco de imagens da Somar Meteorologia

De acordo com o meteorologista Celso Oliveira, da Somar Meteorologia, “as precipitações contribuíram com o plantio no Paraná e as frentes frias devem continuar chegando à região até o final de outubro de forma abrangente”.

Ainda assim, a fase de plantio segue atrasada em relação à última safra. Apenas 2% das áreas foram plantadas desde o término do vazio sanitário em 10 de setembro. “Nesta mesma época em 2016, o plantio já havia atingido 14%”, afirma o agrometeorologista da Somar, Leandro Calve. “Além disso, os acumulados elevados que atingem principalmente o sudoeste do Estado podem por em risco algumas plantações”, complementa Oliveira.

Enquanto isso, na faixa central do país é a irregularidade das chuvas que afeta o período de plantio. No Mato Grosso, principal área produtora de grãos brasileira, o plantio chega a apenas 1% do estimado para a safra 2017/18. Segundo Calve, a umidade do solo favorecida pelas chuvas que atingiram o Estado no início da semana deve contribuir para uma aceleração no plantio. “Mas as chuvas só devem voltar a atingir a região de forma abrangente no final de outubro”, conclui Oliveira.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

Brasil registra 3.997 focos de queimadas nos três primeiros dias de outubro

O que esperar de outubro?

Energia: Outubro terá bandeira vermelha patamar 2