Brasil comemora dia do agricultor

Entenda a importância do clima para um dos principais setores da economia do país

O Dia do Agricultor é comemorado em 28 de julho no Brasil. A data foi instaurada em 1960 e coincide com a fundação do Ministério da Agricultura, com o objetivo de homenagear os trabalhadores responsáveis por um dos setores que mais contribuem para a economia do país.

shutterstock_172421189

Dia do Agricultor é comemorado nesta quinta-feira (28)/ Fonte: Banco de imagens da Somar Meteorologia

De acordo com a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), a agropecuária contribuiu com o equivalente a 23% do PIB (Produto interno Bruto) do Brasil em 2015. Entre os produtos mais exportados, estão soja, café, milho, laranja e açúcar. Só em 2013, o número de produtos agrícolas representou quase a metade dos itens em exportação, o que nos mantém um dos maiores produtores de grãos do mundo.

Um dos fatores que mais contribuem para essa produção tão grande é o clima do país. “Como nós não temos estações bem definidas, como inverno com frio e verão com calor extremo, por exemplo, fica mais fácil para os produtores brasileiros se adaptarem às condições que eles têm para plantar”, explica a meteorologista Thaize Baroni.

Segundo a especialista, a região central do país é onde se localizam as áreas com solo mais seco, ainda assim, o Centro-Oeste está entre os maiores produtores de soja do mundo.

Já na região Sul, acontece o oposto. A chuva ocorre durante todo o ano, principalmente no Rio Grande do Sul. “A maior dificuldade para quem cultiva nessa região é o aumento na incidência de geadas durante o inverno, mas como o clima lá é bem definido, os produtores conseguem se preparar melhor para esse período”, comenta Thaize.

Mas mesmo com a adaptação ao solo brasileiro, algumas vezes, o clima ainda pode acabar ocasionando em perdas. Foi o que ocorreu no Centro-Sul na metade de julho, quando geadas afetaram lavouras de diversas culturas.

Dia a dia

O trabalho do agricultor vai muito além de apenas plantar e colher, ele precisa estar sempre atento às condições do solo e do clima, para que não haja perdas durante a produção.

Tudo isto está direta e indiretamente ligado ao nosso dia a dia, desde o cafezinho da manhã, até o biocombustível utilizado em alguns veículos, e quando extremos climáticos acontecem, podem impactar não só nas lavouras, mas também no bolso do consumidor.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

O que esperar de agosto?

Por que a preguiça aumenta no frio?