Umidade relativa do ar cai no interior de São Paulo

Cidades entram em estado de alerta com umidade do ar abaixo de 20%

A frente fria que provocou chuva na última semana na região Sul, avançou sobre o Estado de São Paulo no fim de semana. Apesar disso, nem todas as cidades foram atingidas pelas precipitações, e de acordo com os dados do INMET (Instituto Nacional de Meteorologia), o volume registrado na capital foi de apenas 6 mm no domingo (17), com exceção deste dia, a cidade paulistana está há um mês sem chuva.

shutterstock_250722958

Umidade relativa do ar cai em cidades do interior/ Fonte: Banco de imagens da Somar Meteorologia

Já no interior do Estado, a situação é ainda mais grave. Cidades como Barretos e Franca, estão há cerca de 40 dias sem chuva. Com o tempo seco, a umidade relativa do ar chegou a ficar abaixo dos 20% na terça-feira (19), nível considerado estado de alerta pela Defesa Civil.

A umidade relativa do ar na cidade de Pradópolis, localizada na região metropolitana de Ribeirão Preto, chegou na marca dos 14% e por pouco não entrou em estado de emergência, (definido pela Defesa Civil como umidade abaixo dos 12%).

Fonte: Somar Meteorologia

Problemas causados pela baixa umidade do ar/ Fonte: Somar Meteorologia

Com a umidade do ar em níveis tão baixos, órgãos de saúde recomendam que os cidadãos evitem praticar atividades ao ar livre, principalmente as que exijam esforço físico, entre as 10h e 16h.

Neste tempo seco, a concentração de poluição no ar tende a aumentar, sobretudo nas grandes metrópoles, o que pode ser prejudicial para a saúde. Para evitar ou amenizar os sintomas, o pneumologista Humberto Bogossian, do hospital Albert Einstein, indica a lavagem diária das vias nasais, que pode ser feita mais de uma vez por dia com soro fisiológico.

“Usar um umidificador de ar, ou até mesmo cobrir o rosto com uma toalha úmida, também ajuda bastante”, comenta o médico.

Quando volta a chover?

De acordo com a meteorologista da Somar Meteorologia, Thaize Baroni, o tempo seco é normal no inverno. “A chuva por enquanto está dentro da média em toda a região Sudeste, porém os volumes esperados já são muito baixos nesta época do ano”, explica.

Segundo a profissional, há previsão de chuva para os próximos dias, porém apenas no sul de São Paulo, e não deve mudar muito a situação no interior do Estado. “As precipitações mais abrangentes, só devem voltar após o início da primavera nestas áreas, até lá, alguns episódios de chuva ainda devem ocorrer, porém não serão volumosas, e nem devem aliviar muito a baixa umidade do ar”, finaliza a meteorologista.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

Geadas causam danos nas lavouras

Sudeste deve receber chuva nesta semana

O La Niña vem aí?

O que fazer nas férias?