Tempo seco agrava as doenças oculares

A tendência é que a situação do tempo seco piore com a chegada do inverno

Nos meses em que ocorrem poucas chuvas é comum que a umidade do ar fique reduzida, o que causa um aumento nos níveis de dióxido de enxofre e material particulado, devido às piores condições de dispersão. Este fato propicia o surgimento ou agravamento de doenças respiratórias, cardiovasculares e oculares. 

“O olho seco (ceratoconjuntivite seca) está entre os problemas oculares mais comuns e surgem quando os olhos não são suficientemente lubrificados com lágrimas. O filme lacrimal é produzido por diferentes glândulas do olho”, comenta o oftalmologista Charles Costa.  Através do piscar, o líquido é distribuído uniformemente sobre o olho e forma uma película de lágrima ininterrupta. A produção isuficiente ou precoce evaporação da lágrima favorece a instalação do olho seco.

De acordo com o doutor Charles, os principais sintomas desta doença são sensação de corpo estranho, irritação, coceira, sensibilidade a luz, olho vermelho e as vezes lacrimejamento reflexo. São várias as causas de olho seco e podem incluir doenças com síndrome de Sjogren; diabete mellitus, doenças da tireoide, doenças reumatológicas entre outras.

tempo seco

Tempo seco aumenta casos de olho seco / Foto: Banco de Imagem Somar Meteorologia

A hidratação é muito importante no período de tempo mais seco. De acordo com a Somar Meteorologia, a expectativa é de chuvas relativamente frequentes ao longo do inverno, mas isso não quer dizer que não haverá dias críticos – com baixa umidade do ar e muita poluição.

Outros fatores podem alterar o bom funcionamento da saúde ocular, como o uso prolongado de eletrônicos, ar condicionado, uso excessivo de lente de contato e algumas medicações. Vale salientar que o diagnóstico e tratamento devem ser feito por médico oftalmologista.

 

 

 

Clique aqui e confira a previsão do tempo na sua cidade.

 

VEJA MAIS

Acompanhe o nível dos reservatórios em São Paulo

Veja as imagens de satélite em tempo real