Sul: Estiagem deixa cidades gaúchas em situação de emergência

Sem água, residências no sul do Estado gaúcho ficam até 12h sem abastecimento

A falta de chuva levou nove cidades do Rio Grande do Sul a decretaram situação de emergência nesta semana. Amaral Ferrador, Hulha Negra e Morro Redondo tiveram seus pedidos homologados nesta quinta-feira (08), além delas, Cristal, Canguçu, Arroio do Padre, Pedras Altas, Bagé e São Jerônimo também encaminharam documentação à Defesa Civil.

soil-3124994_1280

Falta de chuva deixa cidades do Sul em situação de emergência/ Fonte: Pixabay

Com chuvas abaixo da média desde novembro, a cidade de Hulha Negra, na Campanha tem rodízio de água de 8h por dia, enquanto em Bagé, as casas passam até 12h por dia sem abastecimento.

De acordo com a Somar Meteorologia, a chegada de uma frente fria na Argentina deve provocar pancadas de chuva pontuais pelo Rio Grande do Sul na sexta-feira (09). “O sistema avança pela região Sul entre o sábado (10) e o domingo (11) e atrai a umidade da Amazônia, espalhando chuvas mais abrangentes pelo Estado”, afirma o meteorologista da Somar, Celso Oliveira.

Apesar disso, o especialista afirma que a chuva alivia o déficit hídrico, mas a situação continua crítica na região. “Isto porque a recuperação dos reservatórios depende da ocorrência de chuvas abrangentes por vários dias seguidos, o que ainda não deve acontecer”, explica.

O sistema perde força entre a segunda e a terça-feira (13) e o tempo firme e seco volta a predominar pelo menos até o final da próxima semana na maior parte do Estado. “As pancadas de chuva ainda devem voltar à região até o final do mês, mas a tendência é de que fevereiro encerre com acumulados novamente abaixo da média”, finaliza Oliveira.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

Como vai ficar o tempo em fevereiro?

Qual é a expectativa do setor elétrico para 2018?