O que é nevoeiro?

Entenda o fenômeno e saiba a diferença entre nevoeiro, névoa e neblina:

O nevoeiro, também conhecido como cerração ou neblina, é parecido com uma nuvem baixa do tipo “stratus” que se concentra próximo ao solo a partir da combinação da umidade elevada e da queda na temperatura. Ele se forma mais ou menos da mesma maneira que as nuvens se formam no céu, ou seja, pela concentração de gotas de água em suspensão na atmosfera.

O ar, mesmo perto do chão, é formado por uma mistura de poeira, vapor de água e outros gases, como oxigênio. Quando começa a esfriar um pouco mais no início da manhã, o vapor de água se agarra a qualquer partícula em suspensão do ar mais próxima e a cobre, deixando uma fina camada de água no estado líquido, este processo é chamado de condensação.

Este é o primeiro passo para formar uma gotícula de água pairando no ar. Como uma cebola, a gota vai criando camadas de água líquida, uma por cima da outra, crescendo de tamanho. Quando as gotas cresceram bastante, é o suficiente para conseguirmos enxergar com o olho nu. São milhões de gotas, tão perto umas das outras, que acabam restringindo a visibilidade horizontal.

O nevoeiro se estabelece então, quando tem queda na temperatura e aumento da umidade, especialmente se for de uma hora para outra. Também não pode haver vento, senão as gotas de água acabam se espalhando e dissipando a sua formação.

É névoa ou nevoeiro?

Quanto mais gotas estiverem pairando no ar, mais denso é o nevoeiro. Se for fraco, é chamado de névoa úmida. Se for forte e a visibilidade horizontal for restrita a menos de mil metros é chamado de nevoeiro. Nesta ocasião, os aviões não conseguem decolar ou pousar e o aeroporto pode até ficar fechado. Porém, fechar ou não é uma decisão administrativa do próprio aeroporto e varia de acordo com os protocolos de segurança do local.

Em cidades mais litorâneas ou próximas a grandes massas de água, a temperatura da água do mar ainda tem uma influência a mais sobre a formação do nevoeiro. Se estiver muito fria, resfria também mais rapidamente a camada de ar próxima. Quando essa parcela de ar mais úmida e fria cobre as cidades costeiras, a condensação do vapor de água é facilitada.