Norte: Temporais podem voltar a afetar BR-163

Principal rodovia da região voltou a operar na última semana, mas chuvas volumosas podem trazer novos transtornos

Temporais intensos atingem a região Norte desde o final de fevereiro. Ao longo do último mês, diversas cidades do Pará registraram acumulados em torno dos 500mm e entraram em estado de emergência por conta de alagamentos e deslizamentos de terra. As precipitações continuaram durante toda a primeira quinzena de março, e de acordo com a Somar Meteorologia, não devem parar tão cedo.

Chuva no trânsito

Até esta terça-feira (14), a cidade de Belém, no Pará, registrou acumulados acima dos 330mm, que representam 75% da média de março, de 436mm. Além do Estado paraense, Amapá, Acre, Rondônia e Amazonas também têm recebido grandes volumes de chuva, o que deixou as cidades mais próximas dos rios que cortam a região em alerta para as cheias.

Segundo o meteorologista da Somar, Celso Oliveira, a ZCIT (Zona de Convergência Intertropical) que favorece a formação de nuvens carregadas, junto ao calor e umidade da Amazônia e as instabilidades que atuam no Nordeste, deve continuar a trazer os temporais com chuvas volumosas para toda a região Norte pelo menos até o final da próxima semana.

O alerta principal é para a região de Trairão, próximo ao rio Tapajós, que teve fortes enchentes no final de fevereiro. A BR-163, principal via de ligação entre as áreas produtoras do Mato Grosso e o porto de Santarém, atravessa o município e ficou bloqueada por três semanas entre a metade de fevereiro e o início de março por conta de um atoleiro que impediu a passagem de mais de três mil caminhões.

A rodovia voltou a ser liberada no primeiro fim de semana de março, mas o profissional chama a atenção para o volume de chuva que pode afetar novamente a rodovia. “Até o fim deste mês, precipitações em forma de pancadas intensas ainda devem atingir a região, e as áreas que já estavam em estado crítico, como este trecho da BR-163, podem ser fortemente afetadas novamente”, afirma o profissional.

Outono

De acordo com a Somar Meteorologia, a chuva deve continuar em toda a região durante o outono, mas deve diminuir em parâmetros de volume e intensidade em meados da estação. “A ZCIT deve continuar atuando, e nos locais onde a nebulosidade é maior, as temperaturas tendem a ficar mais amenas”, explica Oliveira.

O outono que terá início na próxima segunda-feira (20), já deve começar com temperaturas levemente mais amenas comparadas aos próximos dias, enquanto as máximas se mantém entre os 30ºC e 36ºC até o final do verão, não devem passar dos 33ºC na primeira semana da estação.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

 

Número de queimadas diminui 62% neste início de ano

Meteorologia confirma fim do La Niña

Clima: Brasil sedia primeiro encontro de autores do IPCC