Excesso de neve causa transtornos no Chile e Argentina

Capital chilena registra maior nevasca da última década

A chegada de uma massa de ar polar trouxe neve e chuva congelada para parte da região Sul do Brasil e animou muita gente nesta segunda-feira (17). Mas o mesmo sistema provocou transtornos durante o fim de semana na capital do Chile e parte da Argentina.

NEVADAS EN SANTIAGO Y LA ZONA CENTRAL DE CHILE DEJAN MILES DE HOGARES SIN LUZ

Acumulados de neve chegam aos 15cm em Santiago, Chile/ Fonte: Agência EFE

Na cidade de Santiago, uma forte nevasca deixou acumulados de neve em torno de 15cm entre o sábado (15) e o domingo (16). O fenômeno que combina as temperaturas abaixo de 0ºC, neve e fortes vendavais, foi o primeiro em mais de uma década com tal intensidade e deixou mais de 250 mil pessoas sem energia elétrica na capital chilena. Houve uma morte e pelo menos dois feridos.

A mesma massa de ar frio provocou uma queda brusca nas temperaturas em Bariloche. De acordo com a Estação Meteorológica Argentina, as mínimas chegaram aos 25,4ºC negativos no domingo, sendo a menor temperatura da história na cidade. Já os termômetros do aeroporto marcaram -18ºC no mesmo horário. Os voos tiveram de ser cancelados e a neve na pista chegou aos 72cm. Pelo menos 300 brasileiros ficaram “presos” sem calefação no aeroporto.

De acordo com a técnica em meteorologia Patricia Vieira, da Somar Meteorologia, os ventos intensos ainda devem continuar nos próximos dias nas duas regiões, e ainda há possibilidade de neve, mas com a massa de ar polar avançando na direção do Brasil, o sistema enfraquece e não deve voltar a causar tantos transtornos.

 

Clique aqui e confira a previsão do tempo na sua cidade.

 

Semana começa com neve e chuva congelada na região Sul

Oceano Pacífico segue em neutralidade até o final do verão