Fortes rajadas de vento e ressaca no Centro-Sul

Fortes rajadas atingem cidades desde o RS até o RJ e a previsão é que essas rajadas mais fortes persistam até a pelo menos essa sexta-feira (09).

Fortes rajadas vem atingindo cidades desde o Rio Grande do Sul até o Rio de Janeiro na última semana e a previsão é que essas rajadas mais fortes persistam até a pelo menos a sexta-feira (09).

Nesta quinta-feira(08), as maiores rajadas de vento ocorreram em Paranapoema-PR com 73,4km/h, Nova Fátima-PR, com 69,1km/h e no Rio de Janeiro – RJ, com 67km/h de rajada máxima. Além dessas, outras diversas cidades registraram rajadas superiores a 50km/h.

Entenda:

A situação atmosférica é de que um sistema anticiclônico no sentido anti-horário avança sobre o Sul do país, e colabora para impulsionar ventos contra a costa. As maiores rajadas ficam restritas a faixa leste dos Estados, quando associadas à estes sistemas.

Vale lembrar que, quando se fala sobre rajadas de ventos, costuma-se entender que os movimentos são preferencialmente horizontais e não verticais.

Além disso, em estações de transição (outono e primavera), os ventos tendem a ser mais fortes, isso porque a intensidade dos ventos está associada a diferença de temperatura entre uma região e outra.

Na época da primavera e do outono, as temperaturas ficam mais altas, mas as frentes frias ainda tem suporte suficiente para serem fortes, então, quando se aproximam de regiões mais quentes, os ventos ficam mais intensos. O mesmo ocorre no verão, em relação a chuva.

O que significa vento forte?

Segundo a Escala Beaufort de força dos ventos, que classifica a intensidade dos mesmos levando em consideração a velocidade e os efeitos das resultantes no mar e na terra, diz:

Uma rajada de vento é considerada fraca quando são menores que 35 km/h. Seu efeito em terra é o moimento de galhos e árvores de pequeno porte, enquanto que em mar, colabora para ondulações de até 2,5m da crista.

Uma rajada moderada varia entre 36 km/h e 44 km/h, elevando as ondas até 3,5m de altura.

A rajada de vento forte varia entre 45 km/h e 54 km/h e tem como consequência condição para ressacas e movimento de árvores de grande porte, e, até mesmo certa dificuldade em caminhar contra o vento.

Ventos superiores a 55 km/h são considerados muitos fortes e podem chegar até a classificação de furações (superior à 105 km/h), capazes de gerar grandes estragos.

Previsão do tempo para os próximos dias

A previsão é que que fortes rajadas de vento ainda atinjam o Estado do Rio de Janeiro, Espírito Santo e litoral de São Paulo, Paraná e Santa Catarina.

A consequência está em risco para ressaca desde Laguna (SC) até Campos dos Goytacazes (RJ) com ondas de 2,5 metros até sexta-feira a noite, além possíveis quedas de árvores.

Com o afastamento do sistema frontal, os ventos perdem intensidade durante o final de semana em todo o Centro-Sul nacional.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.