Florianópolis ultrapassa média de chuva do mês em 24h

A faixa leste de Santa Catarina recebeu acumulados excessivos e registrou transtornos na quarta-feira (10)

O Sul volta a receber chuvas por conta do corredor de umidade da Amazônia e da atuação de um sistema de baixa pressão na costa.

Defesa Ciil emite alerta para o litoral catarinense para as próximas 12h / Foto: Pexels

Defesa Ciil emite alerta para o litoral catarinense para as próximas 12h / Foto: Pexels

As chuvas mais fortes se concentraram na faixa leste de Santa Catarina, onde causaram alagamentos e um óbito por queda de árvore, no município de São João Batista. Na capital, Florianópolis, os volumes superaram a média de 162,7mm em 67% apenas nas últimas 24h, com um acumulado de 273mm, segundo o CIRAM (Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina).

Pela estação Areias Campeche do CEMADEN (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais), o volume acumulado na capital foi superior a 300mm nas últimas 96h. Já a estação oficial do INMET (Instituto Nacional de Meteorologia) registrou o valor de 179,6mm entre terça(09) e quinta-feira (11) . Segundo o Instituto, na quarta-feira (10) foi registrado o volume de 146,2mm. Trata-se da maior chuva em 24h desde julho de 2015.

Em todo o Estado catarinense, a Defesa Civil contabiliza ao menos 21 cidades sofreram estragos. Conforme informações da imprensa local, já são 1200 desalojados e mais de 150 desabrigados. Na capital, duas pessoas morreram em decorrência das chuvas e duas ficaram desaparecidas. Cerca de 937 casas foram danificadas e foram registradas ocorrências de deslizamentos de terra, queda de árvores e pontes e falta de energia. O prefeito da cidade declarou situação de emergência.

A precipitação intensa continua a atingir Florianópolis na sexta-feira (12), embora com menor intensidade em relação aos dias anteriores. No sábado (13), as chuvas perdem força no Estado catarinense e avançam para o norte da região. No boletim emitido, a Defesa Civil de Santa Catarina também chama atenção para a chance de chuva forte desde o Planalto catarinense até o litoral. Em todas as áreas, a sensação de calor predomina, com máximas em torno dos 30ºC.

No domingo (14), novas instabilidades trazem volumes para toda a região Sul, mas os maiores acumulados ficam para o sul gaúcho. A expectativa é de diminuição dos volumes nos municípios do litoral catarinense a partir da próxima semana, embora ainda chova com frequência em Florianópolis durante a segunda quinzena do mês.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

Vórtice Ciclônico causa chuva e beneficia soja no Nordeste