" }
Eclipse solar: Onde ver o primeiro fenômeno do ano?

Parte do Brasil poderá ver o eclipse parcial neste domingo de Carnaval

Além da folia, o fim de semana de Carnaval também vai ser marcado pela atuação do primeiro eclipse parcial solar do ano no domingo (26) pela manhã em boa parte do Brasil.

O fenômeno astronômico ocorre quando a lua se posiciona entre a Terra e o sol formando uma sombra que envolve uma faixa da superfície terrestre, e com isso, essa área fica escura durante um período do dia. Desta vez, ele será anular apenas na região sul do Chile, Argentina e Angola e também no norte da Zâmbia, ou seja, a silhueta do sol será vista e com apenas um anel de luz ao redor.

Fonte: NASA

Fonte: NASA

Boa parte dos Estados brasileiros poderá conferir a passagem do eclipse solar que ocorrerá em um intervalo de duas horas e meia, com maior escuridão em cerca de apenas um minuto. É o caso de algumas capitais como Porto Alegre (09h44), Curitiba (09h54), São Paulo (10h02), Rio de Janeiro (10h10), Vitória (10h22), Belo Horizonte (10h16), Campo Grande (09h57), Goiânia (10h18), Brasília (10h24), Salvador (10h51), Maceió (11h10), Recife (11h19), João Pessoa (11h23), Natal (11h30), Fortaleza (11h45) e Teresina (11h38). As informações de horários são da NASA (Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço).

Já a região Norte do país e o Estado do Maranhão não conseguirão ver o fenômeno desta vez, pois a faixa da sombra do eclipse passará pela longe destas áreas. Porém, outro eclipse solar está previsto para a metade norte do Brasil ainda neste ano, no dia 21 de agosto.

 

Onde e como ver o eclipse?

De acordo com a Somar Meteorologia, os melhores lugares para acompanhar o eclipse na manhã deste domingo são nas capitais Porto Alegre, Florianópolis, Campo Grande e Vitória onde a previsão é de tempo aberto. “A condição também deve ser favorável nas outras áreas que vão ver o fenômeno, porém com sol parcialmente entre nuvens”, comenta o meteorologista Celso Oliveira.

Olhar diretamente para o sol compromete a visão e por isso, o ideal é o uso de óculos especial ou buscar eventos organizados em observatórios espaciais. “Uma dica caseira para ver o eclipse é utilizar as partes mais densas e escuras de chapas de raio-x que muita gente tem em casa”, recomenda o físico e mestre em meteorologia, Vinícius Rocha.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

 

 

Meteorologia confirma fim do La Niña

Qual é a expectativa para o setor elétrico durante o verão?