Dezembro mantém chuvas distribuídas pelo Brasil

Volumes de chuva abrangem todas as regiões em dezembro, mas de forma irregular

O mês de novembro terminou marcado por espalhar chuvas em todo o Brasil. Segundo a Somar Meteorologia, a entrada de dezembro mantém as condições semelhantes.

Chuvas serão intensas no Sudeste / Foto: Visual Hunt

Chuvas serão intensas no Sudeste / Foto: Visual Hunt

Os volumes também abrangem todas as regiões, mas de forma irregular. As chuvas fortes atingem o Sudeste e Centro-Oeste. Apesar disso, os acumulados devem ficar abaixo da média em Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás e Mato Grosso. “Isso acontece porque as frentes frias e outros sistemas ficam mais ao sul do que o normal, entre Santa Catarina e São Paulo”, explica o meteorologista Celso Oliveira.

Já a região Sul recebe chuvas acima da média histórica, ao contrário da expectativa em um mês de dezembro com La Niña, com exceção do Estado gaúcho, que contará com precipitação abaixo da média e estiagens regionalizadas, principalmente na metade sul. O Nordeste, por outro lado, terá volumes concentrados na segunda quinzena, mas ainda assim ficam abaixo da média. “Apesar do La Niña, é preciso que o Atlântico esteja quente na costa nordestina para trazer acumulados significativos, o que não deve acontecer até março”, afirma Oliveira.

O mesmo ocorre na faixa leste da região Norte, entre os Estados do Tocantins, Pará e Amapá, enquanto o oeste recebe precipitação oscilando entre a média e valores superiores.

Quanto às temperaturas, dezembro deve ser um mês com calor abaixo do esperado no interior do Estado paulista, regiões Sul e Centro-Oeste. A previsão de temperaturas mais elevadas fica para o leste e norte do país, englobando áreas entre o Espírito Santo e Minas Gerais, Amapá, Pará e todo o Nordeste.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

Oceano Pacífico segue em condição de La Niña

Sudeste: Chuvas se concentram em Minas Gerais e Espírito Santo