" }
Como se mede o volume da chuva?

Entenda por que as precipitações são medidas em milímetros

Nos noticiários da televisão, do rádio e até em portais da internet é comum ter informações diárias sobre a previsão do tempo, como quanto choveu ou vai chover em determinada cidade. Mas como é feita essa medição?

Fonte: Somar Meteorologia

Fonte: Somar Meteorologia

A unidade de medida utilizada para verificar os acumulados de chuva é o milímetro (símbolo: mm). A pluviosidade dele é equivalente ao volume de um litro de água de chuva que se acumulou sobre um espaço de um metro quadrado. Ou seja, quando os meteorologistas dizem que choveu 100mm nas últimas 24 horas em um determinado local, significa que teria ocorrido uma precipitação de 100 litros para cada metro quadrado se a chuva fosse distribuída uniformemente e o solo impermeável.

“Quando se fala em milímetros, é importante lembrar que é uma medida subjetiva, pois a chuva não cai de forma regular na mesma cidade. Por exemplo, pode ter chovido 20mm em um bairro e não no outro”, explica a técnica em meteorologia da Somar Meteorologia, Patricia Vieira.

Para isso, existem diversos pluviômetros espalhados em todo o Brasil que ficam dentro de estações meteorológicas, como a do INMET (Instituto Nacional de Meteorologia), para informar o volume de chuva em uma determinada área. “Cada cidade possui uma análise oficial ou caso não tenha uma estação, utilizam de um processo matemático para análise comparativa como a interpolação, que é um cálculo que estima alguma variável, através da distância e altitude de outro município”, comenta Vieira.

Já para saber se choveu mais ou menos do que o esperado para o mês, os meteorologistas contam com a chamada média histórica ou climatológica. Só para se ter uma ideia, o mês de agosto registrou até o momento 74mm de chuva na cidade de São Paulo ante a média histórica de 38,9mm. No ano passado, houve um desvio de 19% com apenas 31,6mm.

“A média histórica é utilizada em um período de 30 anos e atualmente é de 1960-1990, mas apenas em 2020 é que teremos uma nova climatologia, conforme regulamentação do INMET”, finaliza Vieira.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

 

Acompanhe o nível dos reservatórios em São Paulo

La Niña deve ser mais fraco e com menor durabilidade