" }
Como é medida a velocidade do vento?

A intensidade dos ventos pode ser percebida no dia a dia. Entenda

Além das medições de chuva e temperatura, a meteorologia também informa a velocidade dos ventos para um determinado local. Mas como é feita essa medição?

Para entender a direção e intensidade do vento, são utilizados alguns instrumentos meteorológicos, como o anemômetro que lembra em partes um cata-vento. A força do vento impulsiona as conchas do equipamento, fazendo o eixo girar e quanto mais voltas ele der, maior será sua velocidade.

“Outro aparelho que é popularmente conhecido é a biruta, que é formada por uma manga que gira livremente no eixo e quando o vento fica mais forte, ele faz com que o eixo gire e a biruta fique mais em pé”, explica a técnica em meteorologia, Patricia Vieira. Vale lembrar que este instrumento não é utilizado apenas na meteorologia, mas também em qualquer lugar que precise ser guiado pelo vento, como o aeromodelismo e os aeroportos, que orientam os pilotos na hora da decolagem e aterrisagem.

Foto: Divulgação

Anemômetro e biruta / Foto: Divulgação

 

Segundo a Somar Meteorologia, os ventos se comportam de diferentes maneiras ao mesmo tempo e quando não se tem esses instrumentos, a Escala de Beaufort ajuda a calcular e informar a velocidade do vento, além dos seus efeitos visíveis nas superfícies da Terra e do mar. Por isso, este recurso criado pelo meteorologista anglo-irlandês Francis Beaufort no início do século XIX também é frequentemente utilizado pela Marinha.

Fonte: Somar Meteorologia

Fonte: Somar Meteorologia

“As medições da velocidade na Escala de Beaufort são feitas de três formas: em quilômetros por hora (símbolo: km/h), que é uma medida bem próxima do nosso cotidiano; em metros por segundo (símbolo: m/s), que é usada na matemática e na meteorologia; e também em nós, que é largamente utilizada na Marinha e Aeronáutica”, comenta Vieira.

 

E como sentir a velocidade do vento?

O vento não é tão simples de se notar, mas sua intensidade pode ser trazida no cotidiano. “Quando você está em um carro a 50 km/h, esta é a velocidade de uma rajada na mesma medida. O mesmo acontece quando se está curtindo uma montanha russa, o que se assemelha a uma rajada de vento forte, por exemplo”, finaliza Vieira.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

 

Como será setembro?

Como se mede o volume da chuva?