Chuvas aumentam o nível do Cantareira e Descoberto

Os mananciais de São Paulo e Brasília, respectivamente, tiveram acréscimo no volume útil desde o início do mês

O sistema Cantareira, principal reservatório do Estado de São Paulo, opera com 51,9% de sua capacidade nesta quinta-feira (22), conforme dados da SABESP (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). Em relação ao início do mês, quando tinha o índice em 50,5%, o manancial teve aumento de 1,4 pontos percentuais.

Chuvas favoreceram os reservatórios de Cantareira e Descoberto / Foto: PhotoPin

Chuvas favoreceram os reservatórios de Cantareira e Descoberto / Foto: PhotoPin

Até agora, o reservatório acumula 43,6mm de chuva, cerca de 20% dos 203,4mm esperados em fevereiro. De acordo com a Somar Meteorologia, o oeste paulista ainda tem tempo firme nos próximos dias em função de uma massa de ar seco que inibe as chuvas carregadas.

Segundo informações da Adasa (Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal), em Brasília, o reservatório de Descoberto apresenta 54,5% de seu volume útil. No início de fevereiro operava com um nível de 43%. No manancial de Santa Maria o aumento foi superior a 10 pontos percentuais, indo de 35,3%, no primeiro dia do mês, até 40,5%.

A previsão indica chuvas fortes para a capital federal ao longo da próxima semana, com os maiores volumes na terça-feira (27). A precipitação fica em forma de pancadas a partir da quinta-feira (01).