Chuva forte vai atingir parte do Centro-Oeste

Temperaturas diminuem na região a partir do fim de semana

A semana será de chuva em boa parte do Centro-Oeste do país com a influência de sistemas meteorológicos.

Foto: Banco de Imagem Somar Meteorologia

Foto: Banco de Imagem Somar Meteorologia

De acordo com a Somar Meteorologia, uma frente fria na altura da costa do Sudeste perde força nesta terça-feira (14), mas ainda ajuda a organizar um canal de umidade pela região com chuva em forma de pancadas. Além disso, um VCAN (Vórtice Ciclônico de Altos Níveis) se desloca do Nordeste em direção ao norte de Goiás e com isso, a chuva tende a ser mais intensa entre o Mato Grosso e Estado goiano, inclusive no Distrito Federal.

Durante a quarta-feira (15), a chuva continua na região, mas por conta das instabilidades tropicais associadas ao calor e umidade da Amazônia, há risco de temporais e acumulados elevados na metade norte dos Estados de Goiás e Mato Grosso. “O Distrito Federal terá temperatura mais baixa, com mínima entre 15ºC e 18ºC e máxima entre 24ºC e 27ºC”, comenta o meteorologista Celso Oliveira.

Já a partir de quinta-feira (16), uma nova frente fria entre o Paraná e São Paulo ajuda a canalizar a umidade da Amazônia sobre a região, que tem previsão de chuva generalizada nos três Estados, além de temperatura máxima mais baixa em Mato Grosso.

Segundo a previsão da Somar, a chuva não vai dar trégua pelo menos até o fim de semana, pois a passagem de uma nova frente fria trará instabilidades com destaque para a precipitação com forte intensidade em Mato Grosso do Sul na sexta-feira (17), nas capitais Campo Grande e Goiânia no sábado (18) e em Cuiabá no domingo (19). A temperatura mínima deve ficar mais baixa em boa parte da região, entre 18ºC e 21ºC.

“As tardes serão frias em Mato Grosso do Sul no sábado e domingo, e em Goiás e Distrito Federal entre domingo e segunda-feira (20), com máxima oscilando entre 24ºC e 27ºC”, adianta Oliveira.

Brasília: Situação dos reservatórios continua crítica

Conforme os dados da Adasa (Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal), os reservatórios de Brasília continuam em estado crítico, sendo 43,71% em Descoberto e 47,56% em Santa Maria nesta terça-feira (14).

Apesar da previsão de chuva nesta semana, não há expectativa de pancadas excepcionais que possam beneficiar os mananciais. “Isso é algo preocupante, pois o período seco se aproxima”, alerta Oliveira.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

Número de queimadas diminui 62% neste início de ano

Primeira onda de frio chega ao país nesta semana