Poluição aumenta em São Paulo

Período prolongado sem chuva e com vento fraco dificulta dispersão da poluição na região metropolitana

Depois de um outono bastante úmido, o fortalecimento de um sistema de alta pressão atmosférica promete deixar os próximos dias com tempo seco, ensolarado e com vento fraco na Região Sudeste. Uma das consequências do chamado tempo estável é a dificuldade na dispersão da poluição atmosférica nos grandes centros urbanos. De acordo com dados da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), nesta quinta-feira, apesar do feriado, a concentração de partículas inaláveis ficou elevada na Grande São Paulo, nas estações localizadas em São Bernardo do Campo, Taboão da Serra, Osasco e na zona sul da cidade de São Paulo.

Como o vento permanecerá fraco por pelo menos mais dez dias e toda a população que viajou neste fim de semana prolongado voltará no início da semana que vem, a tendência é de que a concentração de poluição atmosférica aumente consideravelmente em pouco tempo.

Celso Oliveira é meteorologista e mestre em agronomia pela Universidade de São Paulo (USP), e desde 2001 é colaborador da Somar Meteorologia.