" }
Idosos precisam de cuidados especiais no calor

Desidratação e alterações na circulação estão entre as principais complicações na terceira idade. Confira

As temperaturas elevadas são uma das principais características do verão, porém o calor intenso pode trazer alguns problemas à saúde, especialmente na terceira idade.

Idosos precisam de cuidados especiais no verão/ Fonte: Caroline Martins e Giovani Cerutti

Idosos precisam de cuidados especiais no verão/ Fonte: Caroline Martins e Giovani Cerutti

Um dos principais motivos de complicações é a desidratação nesta época do ano. “O idoso não costuma ingerir a mesma quantidade de líquido necessária para os adultos, que é em média dois litros, e apresenta alterações em seu organismo. Com isso, ele pode predispor de uma desidratação de forma mais rápida, grave e frequente”, alerta o geriatra Mario Mosca, do Hospital de Maternidade São Luiz Anália Franco.

Segundo o especialista, entre estas alterações que são próprias do envelhecimento estão a diminuição da quantidade de água corporal, da sensação de sede e também do metabolismo corporal e da vascularização da pele assim como das glândulas sudoríparas, que dificultam a manutenção da termorregulação e maior sensação de frio. “É por isso que os idosos tendem a sentir mais frio e a usar roupas quentes e agasalhos, mesmo em dias de temperaturas altas”.

Outro alerta vai para as alterações na circulação, que tendem a gerar uma vasodilatação. “Desta forma, a pressão arterial nos idosos costuma diminuir, levando uma queda no fluxo sanguíneo cerebral e podem apresentar sintomas como tontura, confusão mental, agitação psicomotora ou sonolência excessiva”, ressalta o profissional. Além disso, as doenças de pele, infecciosas e vasculares, o inchaço de membros inferiores, a piora das dores, sensação de peso e o risco de quedas por hipotensão postural também podem ser mais frequentes na estação.

Em casos de queixas como constipação, cansaço excessivo, dor de cabeça, mal estar, náuseas, vômitos e diminuição da diurese é bom ficar atento, pois são os sinais clássicos de complicações no calor em quem está na terceira idade.

Para reduzir os casos, o idoso deve ser estimulado por adultos a ter uma hidratação adequada. “Além do mais, a ingestão de alimentos leves e de fácil digestão com frequência maior, o uso de roupas leves e a permanência em ambientes frescos e arejados também são dicas importantes para manter a saúde em dia durante o verão”, finaliza Mosca.

 

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

 

Meteorologia confirma fim do La Niña

Febre amarela: Como evitar a proliferação de mosquitos transmissores