Casos de alergia aumentam na primavera. Saiba como evitar

Rinite alérgica é mais comum nesta época do ano

A primavera, que começou oficialmente no dia 22 de setembro, é conhecida como a estação das flores, mas também das alergias respiratórias.

Foto: Banco de Imagem Somar Meteorologia

Foto: Banco de Imagem Somar Meteorologia

“Os casos de rinite aumentam mais nesta época do ano devido à polinização e a floração, embora isto seja mais evidente em países com estações climáticas bem definidas”, explica o otorrinolaringologista do Hospital São Luiz Jabaquara, Ulisses José Ribeiro.

De acordo com a ASBAI (Associação Brasileira de Alergia e Imunologia), 25% da população brasileira enfrenta esse problema e as chances aumentam especialmente na região Sul, onde o clima é mais propício para o desenvolvimento das flores. Já em São Paulo e outras regiões do Brasil, a forma predominante de rinite alérgica é causada pelos ácaros e os sinais podem ser apresentados durante o ano inteiro.

Outro fator que contribui para o aumento de casos é a temperatura, que deve oscilar entre frio e calor durante a primavera deste ano, segundo a previsão da Somar Meteorologia.

Os principais sintomas para a rinite alérgica são coriza, obstrução nasal, plurido nasal, espirros, irritação e vermelhidão ocular. “Para evitar que eles se agravem, devemos manter os ambientes limpos e arejados, fazer uma boa higienização nasal com soluções salinas e procurar um especialista caso os sintomas se agravem”, recomenda Ribeiro.

 

Veja agora a previsão do tempo na sua cidade.

 

Como será a primavera no Brasil?

Como vai ficar o clima no Brasil sem o La Niña?